12 nov 2017
Lagos
voltar
Lagos
História da Cidade de Lagos
História de Lagos



Muralhas da Cidade de Lagos
 
Os romanos deram o nome de "Lacóbriga" para a cidade, mas o seu porto natural do rio indicaria uma ocupação anterior. Ele foi capturado aos mouros em 1189, mas foi só em 1249 é que finalmente foi reivindicado por Dom Afonso III e integrado no reino do Algarve. Esta cidade histórica tem desempenhado um papel importante na história da descoberta e da conquista do resto do mundo. Foi a partir deste porto que Vasco da Gama navegou em 1499 na sua épica e histórica viagem das descobertas.
 
Foi a capital do Algarve a partir de 1578 até 1756, e ainda há vários edifícios antigos para atestar a sua glória histórica. Do seu porto, partiram expedições marítimas para descobrir o mundo a mando do Infante D. Henrique, o Navegador. Além disso, a armada de 800 navios liderada pelo malfadado herdeiro ao trono Dom Sebastião, desembarcou de Lagos em 1578 para conquistar a cidade de Ceuta, em Marrocos. Está escrito que pela primeira vez (que mais tarde veio a tornar-se famoso), o explorador Colombo de Genoa pôs os pés na Península Ibérica, foi quando os habitantes de Lagos o salvaram, assim como outros marinheiros do naufrágio de uma embarcação em que ele estava viajando.
 
Fortaleza da Bandeira


Mercado dos Escravos
Descrição
Actualmente uma importante cidade turística, encontram-se muitos sinais arquitectónicos do seu passado antigo, até mesmo um edifício datado de 1445 e sendo registrado como o primeiro edifício da Europa usado como um mercado de escravos. As muralhas da cidade na sua maior parte permanecem após o restauro de algumas secções. Anexado à famosa igreja de “ouro” do século XVII de Santo António, há um pequeno museu de arte regional, sendo algumas das peças bastante estranhas! Há várias estátuas interessantes erigidas de figuras famosas do passado que estão associadas com a história desta cidade. Nada mais controversa que a escultura de Dom Sebastião, na praça principal em frente à Câmara Municipal..

A estátua mais recentemente erigida, comemora o único santo do Algarve, São Gonçalo de Lagos, que nasceu em 1360 e morreu em 1422, em Torres Vedras. O Papa Pio VI canonizou-o em 1778. A construção mais recente foi a Marina da cidade, apresentando uma bela imagem deste porto que é o primeiro olhar que um visitante tem de Lagos. Além dos barcos que amaram permanentemente, é também amarado por iates de passagem, de e para o Mediterrâneo.
Estátua de D. Sebastião

 O conselho municipal construiu um Centro Cultural moderno em que várias exposições e eventos culturais são realizados durante o ano. Na Marina pode-se reservar Passeios de barco e passeios-pesca em alto mar.

Igreja da Vila do Bispo
Locais próximos
Perto de Lagos encontra a pequena Vila do Burgau. Atravessando o rio a partir de Lagos encontra a Meia Praia, uma praia de um extenso areal abrigado a norte por um declive suave pontilhado com moradias confortáveis. A antiga Vila piscatória da Praia da Luz está agora dedicada ao comércio turístico e aos moradores de climas mais frios. Perto da aldeia costeira de Salema há algumas ruínas romanas comprovando a existência da sua vida passada.

Vila do Bispo, a oeste de Lagos é uma cidade administrativa muito pequena para a área de Sagres que é o canto mais sudoeste da Europa!

A vila de Sagres é um local de interesse para todos os visitantes do Algarve. Ela apresenta uma impressionante visão dramática de imponentes penhascos sendo fustigados pelo peso do vasto Oceano Atlântico. Foi a partir daqui que o príncipe Henry planeou as suas viagens épicas de descoberta que ampliaram o mundo conhecido da época. Cabo de São Vicente é o nome dado a este promontório porque foi aqui que o santo supostamente residiu por um período de tempo. Ao norte de Lagos, a caminho de Lisboa, encontra a pequena Vila de Aljezur com algumas idílicas praias da costa oeste nas proximidades. Originalmente uma aldeia de mouros foi construído um castelo no século X que ainda hoje tem vista para esta pequena cidade.
Farol de Sagres